terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Exposição Ilustre morador: Dom Francisco de Aquino Corrêa


Montada no quarto onde era seu aposento, foram acrescidas 25 fotografias que trazem momentos solenes da vida de Dom Aquino nas décadas de 20, 30, 40 e 50. Entre as fotos destacamos sua posse na Academia Brasileira de Letras, ao lado de autoridades como Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon e os ex-presidentes Getúlio Vargas e Eurico Gaspar Dutra no Palácio do Catete no Rio de Janeiro.


Há também outras exposições de longa duração no MASMT confira:

RÁDIO DIFUSORA BOM JESUS DE CUIABÁ
Durante a comemoração dos 55 anos da Rádio Difusora Bom Jesus de Cuiabá, o MASMT realizou a abertura de mais uma exposição de longa duração. Essa mostra conta com histórico, fotos, vídeos e objetos da rádio que foram doados ao museu pelo padre Alessandro, Sr. Aníbal Alencastro e pelas irmãs. Na exposição há aparelhos e mesa de reprodução de som, tocadores de fita-cassete, vitrolas, discos de vinil, placas de “NO AR” e fotografias antigas referentes à história da rádio.

IGREJA NOSSA SENHORA DO BOM DESPACHO
Traz informações sobre o período de construção (início do século XX), para consolidar a presença franciscana na província. O projeto arquitetônico foi encomendado pelo frei Ambrósio Daydeê ao engenheiro francês Georges Mousnier. Seu estilo arquitetônico é o neogótico, com belos vitrais, tendo apenas uma porta de entrada na fachada e arcos ogivais. Da exposição constam objetos construtivos, a exemplo dos tijolinhos usados na construção que foram feitos à mão, em formato de meia-lua.

SEMINÁRIO NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
A exposição conta com o histórico e fotografias do prédio do Seminário Nossa Senhora da Conceição, datado de 1858, idealizado pelo bispo Dom José Antônio dos Reis, com sua arquitetura eclética apresentada nas janelas, portas e paredes, feitas de taipa de pilão e adobe. Levou cerca de 30 anos para ser finalizado, foi a primeira escola secundária da província e ao longo dos anos serviu de enfermaria para os doentes de varíola no ano de 1867; como quartel-general, em 1906, das forças defensoras da situação, na luta deflagrada entre os partidos políticos, residência do arcebispo Dom Aquino Corrêa durante 34 anos, sendo sede do jornal “A Cruz” e do Instituto Histórico e Centro de Letras.

SALA PAPA JOÃO PAULO II
 A sala do Papa foi aberta no dia 03 de dezembro de 2015, no Museu de Arte Sacra de Mato Grosso, considerado um dos personagens mais emblemático do século XX, o Papa João Paulo II durante seu pontificado, um dos mais longos da história católica, proferiu mais de 20 mil discursos, fez mais de 100 viagens pastorais internacionais, além de ter sido assistido por mais de 18 milhões de pessoas nas audiências gerais. Chamado de “Papa Peregrino” foi recebido pela população mato-grossense no dia 16 de outubro de 1991, quando num calor de 41 graus desceu no Aeroporto Marechal Rondon e como sempre fazia, em todo o lugar que visitava beijou o nosso solo.




segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Exposição Retábulos


Mais um importante trabalho de resgate do patrimônio sacro-histórico de Mato Grosso. Dois dos quatro retábulos restaurados da antiga Catedral Bom Jesus de Cuiabá, um neoclássico e outro barroco rococó passaram a integrar o acervo permanente do Museu onda há uma sala aberta que possui informações que podem ser conferidos pelos turistas.

foto: Viviene Lozi
                                                                                       
A restauração dos altares da catedral demolida em agosto de 1968 representa um ganho inestimável para o Estado. As peças são verdadeiras obras de arte, um legado para as gerações futuras quando se fala em patrimônio histórico. A Catedral foi construída em 1722. Inicialmente de pau-a-pique, a igreja matriz de Cuiabá, dedicada ao Senhor Bom Jesus, foi reconstruída em taipa entre 1739 e 1740, enquanto a primeira torre sineira data de 1769. Ela tornou-se sede da prelazia em 06 de dezembro de 1745, sendo elevada à diocese de Cuiabá em 15 de julho de 1826. Em 1868, passou por uma reforma que lhe alterou a torre e a fachada, novamente modificadas na década de 1920, ao mesmo tempo em que a segunda torre era construída. Em 05 de abril de 1910, a diocese foi elevada à arquidiocese. Com o pensamento modernizante vigente na década de 1960, tomou-se a decisão de demoli-la, o que ocorreu em 14 de agosto de 1968, somente após várias cargas de dinamite, ato que por vários anos foi lembrado e lamentado.
foto: Viviene Lozi
                                                                                           



Novos oratórios na Exposição Oratórios e Crucifixos


                                                                                          

Foram adicionados novos oratórios no MASMT que ficaram prontos recentemente (após restauração) na exposição “Oratórios e Crucifixos”. Além dos novos oratórios há 10 peças oriundas da Antiga Catedral do Senhor Bom Jesus de Cuiabá, dos séculos XVIII, XVX e XX, demolida em 1968, da Igreja do Rosário e Capela de São Benedito e outros procedentes de doações, todos com características distintas entre pinturas, formatos, detalhes de talhas, bem como os objetos sobrepostos internamente, a exemplo das imagens e crucifixos. Entre as peças que estarão expostas no MASMT podemos destacamos uma da Antiga Catedral, do século XX, em madeira recortada, entalhada nas colunas, vidro de cristal. O “Oratório” de Salão, com 1,59 cm de altura tem formato retangular, em que a parte superior possui entalhe simples, e uma cruz romana e seu interior revestido com papel policromado.



Os primeiros oratórios vieram em forma de pequenos armários, chegando ao Brasil com os primeiros navios portugueses que sentiam, pela sua fé, a proteção de seus santos de devoção os acompanhando nos pequenos altares. Durante a colonização seu uso se popularizou e se estendeu por todos os cômodos da casa, os oratórios domésticos provocaram a produção de pequenas imagens devocionais, a sua maioria foi feita com grande apelo simbólico para facilitar a identificação para o fiel.


                                                                                         


terça-feira, 22 de novembro de 2016

Santo do pau oco no Museu de Arte Sacra

A expressão surgiu provavelmente em Minas Gerais, entre o final do século XVII e o início do século XVIII. Era o Período Colonial, o auge da mineração no País.
Para driblar a cobrança do "quinto", o imposto de 20% que a Coroa Portuguesa cobrava de todos os metais preciosos garimpados no Brasil, santos em madeira oca eram esculpidos e, posteriormente, recheados de ouro.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

História de Nossa Senhora Aparecida, e algumas representações artísticas


A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por dois pescadores do Rio Paraíba do Sul, na região de  Guaratinguetá, estado de São Paulo, por volta do ano de 1717. Os pescadores Domingos Martins Garcia, João Alves e Filipe  Pedroso já pescavam há bastante tempo, sem que conseguissem tirar peixe algum das águas do rio. Foi quando João trouxe em sua rede a parte correspondente ao corpo da imagem e, depois, lançando a rede um pouco mais distante, trouxe nela a cabeça da Senhora. Dali por diante, a pescaria tornou-se copiosa e, receosos de que a quantidade de peixe trazida para os barcos ocasionasse um naufrágio, os três amigos voltaram para casa, trazendo a imagem e contando a todos o prodígio que haviam vivido.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Exposição Oratórios e Crucifixos: Objetos que expressam fé e religiosidade

     foto: Protásio de Morais 



Oratórios e Crucifixos está em cartaz no Museu de Arte Sacra de Mato Grosso até dia 30 de outubro, de terça a domingo, das 09h às 17h. Em exposição, objetos de fé e religiosidade presentes na vida do povo mato-grossense desde os primeiros anos de colonização.

Cibório, Âmbula ou Píxide?




Ambas designações estão corretas. Entretanto, cada nome foi atribuído em uma determinada época, hoje, por exemplo, o nome mais conhecido é âmbula, antigamente era comum chamá-lo de cibório ou píxide.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Você sabe a diferença entre arte sacra e arte religiosa?



Pietà (em português Piedade) de Michelangelo


Arte religiosa e arte sacra não têm o mesmo significado, pois uma obra pode ser produzida sob a inspiração divina, mas não ser voltada para o culto. Portanto, esta tem um destino concreto, o de servir a rituais litúrgicos. Jacques Maritain destaca a distinção, dentro da esfera da arte, da produção cristã e, inserida nesta, a atuação da arte sacra, através de elementos espirituais que compõem sua essência.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Retorno da Exposição 'Imaginário Restaurado da Antiga Catedral Senhor Bom Jesus de Cuiabá'


O Museu de Arte Sacra exibe novamente a partir dessa terça-feira (29/03) a Exposição “Imaginário Restaurado da Antiga Catedral Senhor Bom Jesus de Cuiabá”. 


sexta-feira, 18 de março de 2016

Exposição internacional de Mari Bueno pode ser vista até o domingo (20)



Última chamada para quem ainda não teve a oportunidade de visitar a nova exposição da artista plástica Mari Bueno. Depois de passar por museus de Portugal e Itália, e em cartaz no Museu de Arte Sacra de Mato Grosso desde janeiro, a exposição “Maria, Discípula Missionária” segue só até este domingo (20), e apresenta 31 obras em óleo sobre tela temáticas.